ABRIMOS NOS DOMINGOS 15 e 22 DEZ.

Aberto de 2ª a Sábado
das 10h às 14h e das 15h30 às 19h30
abrimos à noite para as sessões agendadas

AGENDA

30/06/13

João Aguiar, do canto dos fantasmas ao jardim das delícias


«Eu, súbdito feliz da Europa Federada, recebo todos os dias o recado subliminar: “Alegra-te, cidadão, que estás no melhor dos mundos. Tens a Federação e a prosperidade; estás, enfim, no Jardim das Delícias. Agora goza-o, paga os impostos, olha para o ecrã de televisão e não chateies”».
João Aguiar, O jardim das delícias (2005)
São curiosas as voltas e reviravoltas que certos textos dão até chegarem à sua forma definitiva. Um deles foi idealizado por João Aguiar e inserido na coletânea de contos O canto dos fantasmas (1990). Dava pelo nome auspicioso de «Enfim, o paraíso» e ocupava a última posição duma viagem de sete jornadas ao país dos fantasmas, espíritos inquietos que escapam aos estereótipos dos sudários, correntes, gemidos e negrumes espetrais, para se aproximarem do universo das obsessões humanas que habitam o nosso imaginário individual e coletivo. Por essas datas, as assombrações dos tempos coloniais africanos ainda habitavam a memória do cantador de histórias e da de muitos dos seus ouvintes mais atentos. No horizonte perfilavam-se já outras promessas edénicas ancoradas no velho continente, então entendido como o melhor dos mundos. O rapsodo assenta arraiais numa associação federada de estados, concretizada numa fase futura possível do mundo real presente, mas desprovida de todas as miragens idílicas acalentadas no passado. O sonho da eutopia imerge e o pesadelo da distopia emerge. 

O percurso acidentado desta antevisão pessimista de espaços-tempos ficcionados instala-se quando, nove anos depois, a segunda edição revista do texto juntava ao grupo das historietas meio fictícias / meio factuais iniciais outros modos de divertimento puro ou de fantasia ingénua e inocente, privando-a, porém, da companhia indesejada desse el dorado apetecido com nome de paraíso. O contista excluíra-o da estrutura remodelada da escrita por não se integrar na lógica do livro ou por ter obedecido a um impulso inexplicável para a razão. O leitor até pode discordar do autor mas a decisão final do ato criativo está sempre nas mãos do artífice que dá vida à obra. O conto é devolvido ao convívio do público em tiragem autónoma e convertido em novela/romance, com o título alternativo de O jardim das delícias (2005), inspirado no tríptico homónimo de Hieronymus Bosch hospedado no museu do Prado, explicitado no corpo do relato e decalcado na capa do volume impresso que a aloja. Um regresso há muito esperado, ampliado com algumas páginas preludiais dos factos compostos em três andamentos musicais (adagio – andante – allegro vivace) e submetido algumas adaptações discursivas pouco pertinentes para a sua perceção global. A partitura terá ganho em quantidade mas perdeu decididamente em qualidade. 

Anuladas as diferenças forjadas nas duas variantes de trajeto, a breve e a longa, o fio condutor comum desenha-nos uma crónica exemplar de antecipação política, erigida numa federação europeia moribunda, colocada entre o Jardim do Éden descrito no Génesis e o Juízo Final previsto no Apocalipse de São João, um aviso claro de como as euforias paradisíacas se podem transformar em disforias infernais. João Aguiar, nascido em Lisboa em 1943, licenciado em jornalismo pela Universidade Livre de Bruxelas, elegeu Adriano Almeida | João Carlos como um alterego novelesco privilegiado, apresentando-o como nascido em Lisboa em 1990 e ser um dos mais prestigiados redatores do jornal Eurovox. A fama advinha do facto de ter sido o primeiro jornalista a visitar o satélite natural da Terra em 2012-2013, onde efetuara uma reportagem sobre o início da Estação Lunar 1. A ação do conto situava-se entre 10 e 17 de julho de 2032, uma quarta-feira (dia de Mercúrio, o deus da comunicação) e uma terça-feira (dia de Marte, o deus da guerra), narrando-nos, premonitoriamente, a última semana da FE, criada em 2010 e herdeira remota da CECA-CEE-UE. 

Em termos literários, a fábula pode ser entendida como uma espécie de ficção científica atualizada, onde o 4.º Poder dos mass media nos alerta para o perigo de a idade democrática, aberta com a queda da Bastilha em 1789, dar lugar à idade caótica, viabilizada com a queda do muro de Berlim em 1989. Dois séculos decisivos de mutação dum liberalismo militante num neoliberalismo triunfante. À distância duma geração, a catástrofe prevista pelo vidente nunca esteve tão perto de se realizar. Basta estar atento aos noticiários diários difundidos por jornais, rádios e televisões. As manifestações de descontentamento grassam um pouco por todo o lado. A distância cavada entre os diversos parceiros da Europa das regiões e subregiões, estados-nação e estados de nações, dos países federados, confederados e unitários não deixa de crescer. As bombas e petardos ouvem-se dentro e fora da ficção. A sociedade do bem-estar periga. O canto dos fantasmas prospera e o jardim das delícias definha. Reguemo-lo, antes que se transmude num vasto vergel ressequido ou canteiro sem flores…

25/06/13

Sáb. 29, 18h00: Ap. do novo livro de Eduardo Cintra Torres "A Multidão e a Televisão"




















A Livraria Pátio de Letras recebe no sábado ao fim da tarde (29 de Junho às 18h) a apresentação do novo livro do sociólogo e crítico de televisão Eduardo Cintra Torres, A Multidão e a Televisão. A obra será apresentada por Vítor Reia-Baptista, Professor Coordenador na Escola Superior de Educação e Comunicação da UAlg.

A Multidão e a Televisão , ed. UCE, propõe uma viagem ao centro da teoria da multidão, que ocupou desde sempre um lugar no pensamento político-social, mas não originou paradigmas consistentes, devido à diversidade de representações teóricas e ao seu carácter efémero. É um tema habitualmente à margem do núcleo de reflexão político-sociológica. 

Propondo-se colmatar esse vazio, o autor faz o levantamento crítico e fundamentado das teorias da multidão e analisa em detalhe representações multitudinárias na televisão, como os colectivos encenados nos estúdios de TV e, no espaço público, manifestações globais.

Eduardo Cintra Torres tem doutoramento em Sociologia pelo prestigiado Instituto de Ciências Sociais (Lisboa), é crítico de televisão e media no Público desde 1996 e de publicidade no Jornal de Negócios desde 2003, já escreveu vários livros e é docente de Estudos Televisivos e de Análise de Publicidade na Universidade Católica Portuguesa.

Novidades nas estantes do Pátio




















A MULTIDÃO E A TELEVISÃO
Eduardo Cintra Torres

Apresentação no Pátio este sáb., 29. Este livro propõe uma viagem ao centro da teoria da multidão, que ocupa um lugar no pensamento político-social, mas à margem do núcleo de reflexão. Faz um levantamento crítico e fundamentado e analisa representações multitudinárias na televisão, como os colectivos encenados em estúdio e manifestações globais.

UCE, 22.20€

A SEGURANÇA SOCIAL É SUSTENTÁVEL
Raquel Varela (coord.)

Brevemente apresentação no Pátio. Este volume cumpre três tarefas principais: apresenta as diversas variedades da precarização e empobrecimento que devastam a sociedade portuguesa; refutam os mitos propagados pelo establishment académico e político; discutem a necessidade e dificuldades de uma resistência massiva.

Bertrand, 16.60€

O MEU ANO MÁGICO
Nina Sankovitch

Após perder a irmã mais velha, e embora precisasse de cuidar de quatro filhos e lidar com o quotidiano de uma família grande, Nina estabeleceu uma meta para si própria: ler um livro por dia, durante um ano inteiro. Nina descobrirá que esse ano de leitura mágica mudará tudo ao seu redor e que os livros são uma óptima terapia.

Casa das Letras, 19.90€

UMA PROVA DO CÉU
Eben Alexander

Em 2008, um reputado neurocirurgião esteve em morte cerebral durante sete dias, e viajou até um território inexplorado – a vida depois da morte. O céptico cientista, que sempre negara a existência de Deus, viu-se no meio da mais profunda e assustadora escuridão. Movido pela vontade de se libertar e guiado por um anjo, entrou num reino onde encontrou Deus.

Lua de Papel, 14.90€

CIDADE ABERTA
Teju Cole

Tendo merecido os maiores elogios (que o comparam a Sebald, Coetzee e Henry James), este assombroso romance investiga a identidade, a liberdade, a perda, a deslocação e a entrega. "Cidade Aberta" é uma obra profundamente original, cativante e encantatória.

Quetzal, 17.70€

AMADA VIDA
Alice Munro

Várias histórias e personagens entrecruzam-se neste romance. “Quem é capaz de dizer a um poeta a coisa perfeita acerca da sua poesia? E sem uma palavra a mais ou a menos, apenas o suficiente.”

Relógio D’àgua, 18€

O RELATÓRIO DE BRODIE
Jorge Luis Borges

Um dos livros essenciais do escritor argentino, reúne 11 contos e foi publicado pela primeira vez em 1970. Precede-os um prólogo em que um narrador experiente justifica, em tom irónico, o seu estilo directo e realista na narrativa de histórias aparentemente simples, à semelhança do jovem Kipling.

Quetzal, 13.30€

A VERDADEIRA VIDA DE SEBASTIAN KNIGHT
Vladimir Nabokov

O primeiro romance escrito em inglês por Nabokov. A história de Sebastian Knight, um escritor famoso cuja vida e morte estão envoltas em mistério. Depois da sua morte, o seu meio-irmão decide investigar a sua vida, e a busca revela-se tão intrigante como qualquer um dos livros do escritor — desconcertante e, afinal, recompensadora.

Relógio D’Água, 15€

ESCRAVOS E TRAFICANTES NO IMPÉRIO PORTUGUÊS
Arlindo Manuel Caldeira

O historiador levou a cabo uma exaustiva pesquisa, para traçar um retrato do tráfico de escravos, da sua origem até à sua abolição, no império português. Um processo complexo, desde a compra dos escravos, à difícil travessia nas condições mais deploráveis.

Esfera dos Livros, 23€

CENSURA NUNCA MAIS!
Ana Cabrera

A questão central deste projecto é pesquisar e estudar as várias facetas e a evolução dos processos e mecanismos de controlo criados pela Ditadura Militar e pelo Estado Novo, especialmente no que diz respeito à censura ao cinema e ao teatro.

Alethêia, 15.99€

O MUNDO ATÉ ONTEM
Jared Diamond

"O Mundo até Ontem" desenha um espantoso retrato em primeira mão da vida humana nas últimas dezenas de milhares de anos e analisa o significado que as diferenças entre o passado e o nosso presente têm para as nossas vidas. Provocante, esclarecedor e divertido, este é o livro mais imperdível de Jared Diamond.

Temas& Debates, 24.40€

BÉSAME MUCHO
Carlos González

"Bésame Mucho" vem devolver aos pais a confiança no sentimento que está por trás de tudo aquilo que desejam e fazem pelos filhos: o amor. O autor sugere que, seja qual for o problema este só será resolvido através de uma atitude razoável e de respeito pela criança como pessoa. Uma leitura acessível, agradável e repleta de exemplos práticos.

Pergaminho, 15.50€

Novidades infanto-juvenis








MONSTROS - A UNIVERSIDADE
Disney

Neste livro vais descobrir que foi na Universidade de Monstros que tudo começou. O Mike sempre sonhou ser o maior Assustador de todos os tempos e quando recebeu a carta a dizer que tinha entrado para a Universidade dos Monstros, foi o dia mais feliz da sua vida. Não percas esta aventura monstruosa com os teus monstros favoritos!

D. Quixote, 9.90€

HISTÓRIAS DE 5 MINUTOS PARA ADORMECER
Vários

Com que sonhas enquanto dormes? A Hello Kitty tem sonhos muito divertidos, em que vive imensas aventuras, que podes descobrir ao longo das páginas deste livro! Veste o pijama, aconchega-te bem na cama, fecha os olhos e prepara-te para viajar com a Hello Kitty, enquanto te deixas enfeitiçar pela magia cor-de-rosa dos seus sonhos!

Porto Editora, 12.90€

VAMOS ENCONTRAR UM TESOURO
Janosch

Em busca da fortuna para poderem satisfazer os seus caprichos, o Urso e o Tigre encontram-se com a toupeira, o peixe, a galinha maluca e o burro. Mas será o bufo quem lhes dará um bom conselho sobre o melhor dos tesouros: a amizade.

Kalandraka, 14€

O CARNAVAL DOS ANIMAIS
José Antonio Abad Varela

Inclui CD com música interpretada por Academy of London. Uma fantasia zoológica e musical composta por Camille Saint-Saëns em 1886. Inspirado na obra, Abad interpreta as catorze breves peças desta humorística composição musical, como a celebração do aniversário do rei da selva, ao qual ocorrem os mais díspares animais…

Kalandraka, 20€

"Madrugada Suja", de Miguel Sousa Tavares

video

18/06/13

Novidades editoriais




















A CRIAÇÃO DO MUNDO
Miguel Torga


Neste livro, Torga, primeiro escritor a receber o prémio Camões, narra as principais lembranças de sua vida, como a infância em Trás-os-Montes, as paisagens do campo, sua primeira viagem pela Europa dominada pelo fascismo, o encontro em Paris com exilados políticos portugueses, as rebeliões contra o Estado Novo, a guerra civil espanhola, e até a sua experiência nas cadeias de Salazar.

D. Quixote, 22.90€

FALA-LHES DE BATALHAS, DE REIS E DE ELEFANTES
Mathias Énard

13 de Maio de 1506: Miguel Ângelo desembarca em Constantinopla, e enfrenta o poderio e a cólera de Júlio II, papa guerreiro e mau pagador. Mas como não responder ao convite do sultão Bayazid, que, depois de ter recusado os planos de Leonardo da Vinci, lhe propõe a concepção de uma ponte sobre o Corno de Ouro?

D.Quixote, 13.90€

PÁSSAROS AMARELOS
Kevin Powers

Poderosíssimo relato de amizade e perda, com a guerra do Iraque como pano de fundo. Um romance inovador, destinado a transformar-se num clássico. “Primeira obra-prima literária americana a ser produzida pela guerra no Iraque.» Los Angeles Times

Bertrand, 16.60€

O IMPOSTOR
Damon Galgut

Adam perde o emprego emuda-se para uma casa abandonada no meio da savana, onde, entre a depressão e a embriaguez, tenta encontrar um novo caminho. Mas afinal, encontra Canning, que diz que Adam lhe salvou a vida nos tempos de escola. Adam não se recorda dele mas entra no jogo, seduzido pela imensa fortuna de Canning e pela sua bela mulher.

Alfaguara, 17€

INDISCRIÇÃO
Charles Dubow

Um romance pensado, cheio de fascinantes factos da vida, um irresistível e sensual page-turner, que explora o desejo de ter tudo, e as consequências de querer mais, com um equilíbrio subtil de sexo e intimidade.

Planeta, 17.76€

AS CINQUENTA BABOSEIRAS DE TONI
Rossella Calabro

O senhor Grey, protagonista do fenómeno literário do ano, é lindo, rico, sensível, misterioso e sexy, mas… não existe. E o Toni? O Toni claro que existe. É o nosso companheiro/marido/amante, menos fascinante, mas muito mais divertido e com pelo menos cinquenta razões narradas neste livro hilariante.

Planeta, 12.20€

A FILHA DO PIRATA
Margaret Cezair-Thompson

Abrangendo trinta anos da história da Jamaica, uma história de paixão e irresponsabilidade, de duas gerações de mulheres e das suas lutas pelo amor e a sobrevivência, de uma nação que se esforça por ficar à altura de uma independência arduamente conquistada.

Casa das Letras, 18.68€

A ARTE DE PENSAR COM CLAREZA
Rolf Dobelli

As pessoas enganam-se facilmente. Dobelli examina os erros de raciocínio mais traiçoeiros e mais comuns para nos ajudar a perceber: porque sobrevalorizamos os nossos conhecimentos (e tomamos os outros por mais parvos do que são); por que motivo há coisas que não estão certas apesar de milhões de pessoas acharem que sim, etc.

Temas e Debates, 18.80€

CALOUSTE GULBENKIAN - O SENHOR CINCO POR CENTO
Ralph Hewins

Publicado originalmente em 1957, esta biografia autorizada tem acesso restrito às memórias íntimas que Calouste Sarkis Gulbenkian escreveu para explicar a origem e evolução do império petrolífero que fez dele o "homem mais rico do mundo" em meados do século XX.

Texto, 14.90€

RECEITAS DA FELICIDADE PARA ROBÔS DE COZINHA
Mariana Teixeira

As receitas deste livro foram testadas em qualquer dos robôs de cozinha existentes no mercado, que constituem uma preciosa ajuda, permitindo que se cozinhe com maior rapidez e de forma mais económica, tanto as receitas tradicionais como novos pratos que, de outra forma, não nos aventuraríamos a preparar.

Verso de Kapa, 14€

O AMOR É UMA ILHA INFINITA
Crianças e Adolescentes em Crise
Pedro Strecht

Servindo-se d’ “A Tempestade” de Shakespeare, o autor relembra que afinal “somos feitos da mesma matéria que os sonhos”, para concluir que a noção de crise tem sempre subjacente a força inevitável da mudança, a possibilidade de um recomeço feliz.

Verso de Kapa, 10.90€

MENINOS DO MUSSULO
Gonçalo Afonso Dias

Álbum fotográfico do arquitecto Gonçalo Afonso Dias, que resulta de uma digressão junto da comunidade do Mussulo. A venda deste livro reverte a favor do projecto Aldeia das Artes_Meninos do Mussulo, que pretende ajudar cerca de 1500 jovens e crianças desfavorecidas a terem a oportunidade de aprender um ofício.

Babel, 17€